top of page
  • Writer's pictureMaria Eduarda Ardinghi Brollo

I'm Alive Brasil: Floresta da Tijuca Sessions

This week's suggestion is the song "I'm Alive" Brazil Floresta da Tijuca Sessions - Caetano Veloso. Check out the music and lyrics below:


I'm Alive Brasil: The Floresta da Tijuca Caetano Veloso


If we ask ourselfs everyday How can we live more mindfully? And what can we do better? Better for the earth, for forrests For our life, for humanity Laid the path toward possible Given people ways to grew food, harvest hood All in harmony with nature And to learn a decente living in the process That’s the rainforrest alliance is doing

Sem braço, sem pernas, sem moedas num pote Sem uma boca grande pra dizer acode Estamos ai a sua mercê Ele chegou aqui, cheio de ferramentas Desavenças, falsas crenças Em aço soberba, concreto e poder Cê vai viver assim numa caixa de vidro Ou em leilão de alma por quilo? Aqui que jaz mãe nature Não quero dizer Que se a janela da alma tem uma trava Limpe seus olhos que tudo se acalma Plural, quarta pessoa, verbo proteger

I’m alive and vivo, muito vivo vivo Feel the sound of music banging in my belly belly Anda I know the one day I must die I’m alive, I’m alive Quero aprender com o passarinhos melodias mais sutis Fazer poesias delicadas como a flor-de-lis Obrigada natureza, é assim que se diz O sol nasce todo dia nem precisa pedir bis I’m alive! I’m alive Ohhhhhh ohh ohh ohhhh Clama a floresta e-e-e-eeee

Sem fôlego Para fazer dos teus frutos ninhos Imagine como será O céu chora, até chegar no mar demora I’m alive and vivo, muito vivo vivo

Feel the sound of music banging in my belly belly Anda I know the one day I must die I’m alive Yes I know the one day I must die I’m alive

Corre por tu savia, corre por tu sangre Tiempo diferente, tiempo idêntico Corre el tiempo en mis arrugas Y en tus círculos concéntricos Pétalas de um bem me quer Arte, não mais, não menos Jamais, sempre, parte, um Sábio pajé falou: Abre o xamã Quem louva a beleza da natureza guarda o amanhã Eu sou fã de quem constróis sem concreto O que fica edifica pela palavra, dialeto Nem todo poema é tinta e papel Saiba ver de onde vem, onde tem Cada alvorecer Eu sou a mãe e tenho sentimentos Escuta o meu lamento, eu quero mais amor Eu sigo viva e sigo nesse grito Eu digo e repito, eu quero mais amor And I know the one day I must die I’m alive And I know the one day I must die I’m alive Yes I know the one day I must die I’m alive O rio ri, o céu chora E até chegar ao mar demora

1 view0 comments

Recent Posts

See All

Commentaires


bottom of page